Você sabia que, tecnicamente, o Everest não é a montanha mais alta do mundo?

Todo mundo sabe que o Monte Everest — com seus mais de 8,8 mil metros de altitude — é a montanha mais alta da Terra, certo? No entanto, a verdade é que, cientificamente falando, dependendo do que tomamos como referencial, o Everest não é o mais alto, não! Pois é, caro leitor, se considerarmos o centro do nosso planeta como referência, o pico mais alto é o Chimborazo, situado no Equador. Mas, calma, que a gente já vai explicar essa história melhor!

Chimborazo

O Chimborazo consiste em um estratovulcão — um vulcão em forma de cone resultante da liberação de lava na superfície da Terra — que faz parte da Cordilheira dos Andes. Acima do nível do mar, o Chimborazo mede 6.267 metros de altitude, o que significa que, considerando o nível do mar como ponto de referência, ele é cerca de 2,6 mil metros mais baixo do que o Monte Everest. Mas...

Terra esférica

Lembra que nós comentamos que o Chimborazo fica no Equador, né? Mais precisamente, a Terra — que não é plana, mas esférica — é mais achatada nos polos e “saliente” na altura do equador, tanto que seu diâmetro na Linha do Equador é pouco mais de 40 quilômetros superior. Isso significa que, tecnicamente, as montanhas que se encontram nessa região do nosso planeta são mais altas do que as que se encontram em outros lugares.

No caso do Monte Everest, que fica na Cordilheira do Himalaia, entre o Tibete e o Nepal, ele se encontra nas coordenadas 27° 59' N 86° 55' E. Já o Chimborazo está localizado nas coordenadas 1° 28' 2" S 78° 49' O, ou seja, bem na “cintura” da Terra e, portanto, considerando a sua posição no planeta e a sua altitude, seu cume consiste no local da superfície terrestre mais afastado do centro do planeta.

Everest

Falando em números, a distância que existe entre o cume do Everest e o centro do planeta é de 6.382,6 quilômetros, enquanto que a que há entre o Chimborazo e o centro da Terra é de 6.384,4 km. Isso significa que, cientificamente falando, o vulcão equatoriano é 1,8 quilômetro mais alto do que o cume himalaio e, seguindo o mesmo raciocínio, o Everest não ficaria nem entre os top 20 mais altos do mundo!


Entretanto, voltando a usar o nível do mar como ponto referência, sim, o Everest é o mais alto — e o Chimborazo não entraria nem para o ranking dos picos mais altos da Cordilheira dos Andes, cujo título pertence ao Monte Aconcágua, que bate os 6.961 metros. Ademais, comparando o Everest com o Chimborazo, o desafio para se escalar o primeiro é incrivelmente maior.

Afinal, só para chegar até o Campo Base são necessários 10 dias de viagem, sem falar que, uma vez lá, os alpinistas normalmente enfrentam mais seis semanas no local até se aclimatarem às condições da montanha. Só depois desse longo processo é que os aventureiros iniciam a escalada até o cume do Everest — empreitada que leva cerca de nove dias!

Por outro lado, alpinistas que já chegaram ao topo do Chimborazo disseram que são necessárias por volta de duas semanas de aclimatação e apenas dois dias para alcançar o cume, o que, comparado ao Everest, parece ser um desafio bastante mais tranquilo.

Fonte: El País
Você sabia que, tecnicamente, o Everest não é a montanha mais alta do mundo? Você sabia que, tecnicamente, o Everest não é a montanha mais alta do mundo? Reviewed by Rômulo Silva on maio 04, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário